SUBSCREVA NOSSO FEED FEED DE COMENTÁRIOS

A Origem do Champagne

Postado por Educação Ativa domingo, 21 de novembro de 2010


Produzido na região administrativa de Champagne-Ardene, nordeste da França, o"Champagne"ou"Champanha"como alguns também o chamam, nada mais é do que um vinho branco ou rosado, produzido através da fermentação de uvas, de uma ou mais espécies.
Na região de Champagne contudo, usam-se apenas uvas das espécies, chardonnay, pinot noir e pinot meuniér.
Foi nesta região, mais precisamente no povoado de Hautvillers no século XVII, que um certo monge, depois de anos de observações e estudos, conseguiu enfim desenvolver a correta, ou acidental técnica de fermentação do vinho, e transformá-lo no tão famoso "Champagne".
Seu nome, Dom Pérignon!

Contando com a ajuda de Dom Ruinart, um outro monge beneditino, Pérignon foi por muitos anos, o responsável pela "adega"da abadia de Saint Pierre de Hautvillers, considerado um cargo de alta relevância naquela época.
Durante este tempo , Pérignon teve muito trabalho.
Além de levar a palavra de Deus aquela pequena comunidade religiosa, teve que transformar uma pequena adega em destroços, em uma vinícola lucrativa.
Pouco tempo após receber esse cargo, Pérignon traçou uma estratégia a princípio estranha, mas que com o tempo se mostrou eficaz.
Durante alguns anos, ele acompanhou, o nascimento, crescimento, desenvolvimento e a reação de algumas espécies de uvas, com relação principalmente ao clima e as misturas de espécies.
Foram dele, as primeiras experiências bem sucedidas de misturas de uvas, de diferentes vinhas, no que se refere a harmonia de sabores e aromas.
Seu cuidado era tanto, que chegou ao ponto, de não permitir que outra pessoa, além dele fizesse a prova das uvas que iriam para a fermentação.
Para isso deixava as uvas passarem a noite ao ar livre, para então degustá-las ainda em jejum, logo na manhã seguinte.
Com Dom Pérignon a enologia deixou de ser apenas um nome dado a uma técnica, e passou a ser uma verdadeira ciência.
A história premiou Dom Pérignon, com o que para alguns ainda é dúvida, o de ser o inventor da técnica de fermentação do vinho de Champagne em garrafas.
Anteriormente as garrafas eram fechadas com "cavilhas" de madeira, envoltas em estopas embebidas em óleo.
Achando aquela forma de vedar a garrafa, feia e com pouca higiene, Pérignon teve a idéia de outra forma de vedação, derreter cera de abelhas no gargalo das garrafas.
Após algum tempo, sem nenhuma explicação as garrafas começaram a explodir deixando Pérignon,  assustado e curioso.
Quase fora de si de tanto imaginar o que poderia ter acontecido, enfim ele descobriu.
O contato do açúcar contido na cera de abelha com o vinho, provocou uma nova fermentação, desta vez interna, provocando uma efervescência fora do comum.
O resultado foi a explosão das garrafas, que não aguentaram a pressão .
O que parecia uma tremenda falta de sorte, na verdade era um descobrimento festejado até os dias de hoje, o método Champanhês, ou simplesmente o aparecimento das primeiras garrafas de Champagne.

Mais tarde Nicole Ponsardin, a famosa viúva Clicquot, ou Velve Cliquot, desenvolveu uma técnica para retirada de todo o fermento da garrafa, permitindo que o Champagne não tivesse mais o aroma residual de levedo, comum nas primeiras garrafas.

Pérignon faleceu em 1715, e seus restos mortais foram depositados em frente ao coro da igreja de Hautvillers.

                                                                Leia também
                                                        Você sabe o que é Caviar?
                                                                   

OUTRAS RECEITAS

Pesquisar este blog

COMPARTILHE

VISITANTES

SEGUIDORES

MEUS BLOGS PREFERIDOS