SUBSCREVA NOSSO FEED FEED DE COMENTÁRIOS

O que é Kobe Beef ?

Postado por Educação Ativa domingo, 6 de fevereiro de 2011


Imagina uma carne, que custa U$ 500 O kilo, essa carne é o kobe beef.
O exagero no preço, tem sua explicação.
Até o ano de 1873, era raríssimo o consumo de carne bovina no Japão, já que a religião Budista, proibia o consumo de animais com quatro patas.
Isto mudou, a partir de um decreto imperial de 1873, que liberou aos Japoneses o consumo de carne bovina.
De lá para cá, as coisas evoluíram no que se refere a qualidade, tanto na forma de criar, como na forma de comercializar o produto final.
Defensores de uma dieta, equilibrada e natural, que privilegiava a qualidade em pequenas porções, os nipônicos acabaram levando isto ao pé da letra, e transformaram o que seria uma simples carne bovina, em uma "marca" conhecida e valorizada mundialmente.
Conhecidos, por se dedicarem com afinco, em tudo aquilo ao que se dispuserem, com o gado não foi diferente.
Usados até o século XIX no trabalho agrícola, principalmente para puxar carroças e a produção de arroz, o gado da raça Wagyu, chamou a atenção de alguns arrojados agricultores, que  resolveram se dedicar a uma nova atividade... a criação de gado bovino.
Ao longo de muitos anos, foram conhecendo e aprimorando a técnica de criação da raça, que foi se tornando uma carne mais gorda, mas com um diferencial.. a gordura se espalhou de forma homogênea, característica  que lhe garante maciez e suculência.

Considerada um dos pólos da criação do kobe beef, a região de Matsusaka, está aos poucos também se tornando um pólo turístico, tamanha a quantidade de curiosos que quer ver de perto, a forma como são criados os animais.
A curiosidade também tem explicação; afinal não é em qualquer lugar que se vê um gado, tendo vida de rei.
Além de ficarem em fazendas, que mais parecem hotéis, os animais recebem diariamente, massagens, banhos com saquê, escovação no pêlo, além de alimentação especial, que consiste em cevada, maçãs e cerveja.
Vale lembrar, que se tudo ainda não for suficiente, e o gado se sentir meio "estressado", vai passar algumas horas ouvindo um pouco de música clássica.
Apesar de abocanhar, uma fatia substancial e lucrativa do mercado, o kobe beef, que foi assimilado primeiramente por endinheirados, Americanos e Australianos e depois pelo resto dos "mortais", vem enfrentando uma concorrência, que a médio prazo, vai lhe causar um certo desconforto.
O fato se deve as novas áreas de criação ao redor do mundo, principalmente em países como o Brasil, que através de cruzamentos com raças mais comuns as nossas áreas produtoras, vai em pouco tempo sufocar o comércio do corte de bovino, principalmente pelo menor preço, e pela expansão agrária brasileira.
A princípio o gado brasileiro, não apresente a mesma textura do gado Japonês, mas assim como aconteceu lá, o tempo se encarregará de diminuir e até extinguir as diferenças.
Enquanto a primeira churrascaria a servir o corte por aqui, foi a "Varanda" em São Paulo,  e a rede de restaurantes a Yakult trouxe dos Estados Unidos,( já que o Japão havia proibido a exportação do gado, visando proteger a produção local) o primeiro casal de gado Wagyu.
A algum tempo a mesma empresa comercializa, embriões e sêmen aos criadores brasileiros, que se interessaram pelo gado, fato este que possibilitou o aumento da oferta e a diminuição do preço da versão "tupiniquim" do kobe beef, quase dez vezes menor.
Enquanto em New York compra-se um hamburguer por U$ 80, em São Paulo se encontra por R$ 24, talvez por que aqui as sessões de massagem sejam mais baratas, ou porque o gado ouve "bossa nova".
Vale apena saber:
* Esta carne de aspecto "marmorizado", devido a gordura bem distribuída, também é conhecida como "ouro vermelho".
*Segundo os criadores Japoneses, a cerveja usada na dieta, serve para aumentar o apetite do gado.
*O banho de saquê, assim como a escovação, serve para manter distante  as moscas e carrapatos
* A criação nacional, já possui mais de 30 criadores, mais de 1000 cabeças de gado wagyu, e já possui até uma associação.

OUTRAS RECEITAS

Pesquisar este blog

COMPARTILHE

VISITANTES

SEGUIDORES

MEUS BLOGS PREFERIDOS